sábado, 25 de agosto de 2012

Pes + Vodka + Joy Division.

Cheguei no seu apartamento e nos reconhecemos. Nao era idiota ou aberraçao. Tinha gosto legal para arte e era educado. Quer beber algo? Vodka. Trouxe. Um shot inicial. Sento numa cadeira e ele no chao, no meio da sala. Fico com o laptop e procuro no youtube por Joy Division. Hum. Album completo. Play. Ele segura meu pe esquerdo. To de tenis mas nao liga e o olha feliz. Acaricia e cheira e beija a caixa do calice sagrado. Desamarra e tira com cuidado. Tem a meia. Mais veneraçao. Morde meus dedos cobertos. Agradavel. O pe que so se fode sendo tratado como divindade. Sai a meia e a alegria na sua cara era obvia. A criança encarando pela primeira vez uma arvore de natal completamente iluminada. Olhos brilhantes. Chupava meus dedos com paixao, as vezes como quem chupa um pau e outras como quem engole faminto a uva mais gorda e doce. Esfregava meu pe no rosto da mesma maneira que eu ja fiz em bundas, peitos e bocetas. Vodka. Quer que te amarre? Vai la, pode ser legal. Pegou a corda e amarrou meu pescoço, passou pelas minhas costas e terminava prendendo minhas pernas. Nos braços usou fitas de couro. Deu tapinhas pelo meu corpo tipo enfermeiro preparando a carne pra dor. Eu nem sabia direito seu nome. Passou suas maos pelo meu pescoço e cobriu meus ouvidos com fones. Fechou as cortinas e tampou meus olhos com meu bone. Joy rolando. Instinto. Sabia que nao seria machucado. Sabia que apesar da situaçao eu estava no controle. Mesmo com a ponta de uma faca quase entrando no meu peito eu estaria bem e tranquilo. Vodka. Sua boca engolia meus dedos e tambem poderia ser uma boceta ou o corte aberto numa barriga. A ultima coisa que o prazer precisa é de definiçao. Quente pelo alcool. Quente pela lingua passando na sola. Meu PÉ/DEUS. Nao via ninguem e acenava pra uma multidao de idolatras la embaixo. Mantenham a fé, façam suas oferendas e serei bom e justo. O CD acabou. Aviso e começa outro. Se passaram duas horas. Pé direito.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Fodaaaaaaaaa...viajei aqui imaginando tudo...vc amarrado, o desenrolar todo e tals...até chegar o ponto X da história. Em que parte ele pára pra colocar a rubber mask? O ar crucial de todo o fetiche!!! Fodaaaaaaaaaa!!!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.